86% das mulheres brasileiras já sofreram assédio em público

1652d5add5ff213e64f10ab566935690

Pesquisa divulgada pela organização internacional de combate à pobreza ActionAid revela que 86% das mulheres brasileiras ouvidas sofreram assédio em público em suas cidades. O levantamento mostra que o assédio em espaços públicos é um problema global, já que, na Tailândia, também 86% das mulheres entrevistadas, 79% na Índia, e 75% na Inglaterra já vivenciaram o mesmo problema. Segundo a pesquisa, que vem a público por conta do Dia Internacional de Cidades Seguras para as Mulheres, 68% das mulheres brasileiras temem serem assediadas no transporte público.

O levantamento foi feita pelo Instituto YouGov no Brasil, na Índia, na Tailândia e no Reino Unido e ouviu 2.500 mulheres com idade acima de 16 anos nas principais cidades destes quatro países. No Brasil, foram pesquisadas 503 mulheres de todas as regiões do país, em uma amostragem que acompanhou o perfil da população brasileira feminina, apontado pelo censo populacional do IBGE.

Todas as estudantes afirmaram que já foram assediadas em suas cidades. Para a pesquisa, foram considerados assédio atos indesejados, ameaçadores e agressivos contra as mulheres, podendo configurar abuso verbal, físico, sexual ou emocional. A Região Centro-Oeste é onde as mulheres mais sofreram assédio nas ruas, com 92% de incidência do problema. Em seguida, vêm Norte (88%), Nordeste e Sudeste (86%) e Sul (85%).


Fonte: ActionAid Brasil


Também nessa Edição nº: 208
Entrevista: Alessandra Moura
Artigo: A importância da participação no ENEM e nos vestibulares
Notícia: Fundação Tide Setubal realiza seminário internacional para discutir políticas públicas nos territórios das grandes cidades
Notícia: O que deu na mídia (edição 208)
Notícia: Cidadão poderá fiscalizar uso de recursos públicos pelo celular