Balada Ecológica

Frequentadores do Bar Surya se divertem, enquanto seus passos de dança geram energia elétrica

Frequentadores do Bar Surya se divertem, enquanto seus passos de dança geram energia elétrica

Casa noturna recém-inaugurada em Londres inova com pista de dança capaz de transformar movimentos em energia elétrica

“Dance para salvar o mundo”. Esse é o lema do Bar Surya, a primeira casa noturna ecológica do mundo, inaugurada recentemente em Londres. Mas a frase não é apenas um slogan. Sessenta por cento da eletricidade que movimenta o local é gerada a partir da agitação dos freqüentadores, que quando dançam pressionam geradores instalados na pista.

Mas essa não é a única medida tomada pelo bar em prol da preservação do meio ambiente. A iluminação é de baixa voltagem, o vinho servido é orgânico e um sistema de reaproveitamento da água da chuva é usado nos banheiros. Mais. Todos os copos usados são de policarbonato e os materiais em vidro, plástico, metal e papel são reciclados.

A decoração da casa também segue ditames ecológicos: as mesas são feitas de revistas, as paredes decoradas com telefones antigos e até uma banheira deu origem ao sofá. Mas, um dos maiores atrativos, no entanto, leva a ecologia para o bolso dos adeptos da balada verde: a entrada é gratuita para quem comprovar que chegou lá andando, de bicicleta ou por meio do transporte público. Quem for de carro, poluindo as ruas de Londres, tem de pagar 10 libras para entrar.

Por trás do empreendimento está o empresário Andrew Charalambous, criador do personagem-mascote da Fundação Club4Climate, idealizadora do bar verde. Batizado de Dr. Earth, o personagem é uma figura careca, sempre de terno claro, voz mansa e olhar penetrante. “Só temos um planeta, somente uma chance. Por isso, vamos dançar para melhorar o clima”, apregoa, na mensagem de boas vindas do site. De acordo com ele, a estratégia é usar a balada sustentável para estimular a conscientização ambiental na galera jovem.

Segundo a organização, há planos para expandir a idéia a outros países, em lugares como Nova York, Cidade do Cabo e até o Rio de Janeiro. O site do Club4Climate também anuncia para 2010 a inauguração de um destino turístico nos mesmos moldes ecológicos. Como a organização não revela detalhes quanto à localização, tudo que se sabe é que o projeto envolve uma ilha paradisíaca “sexy e eco-amigável, onde será possível salvar o mundo descansando e tomando drinks na beira da piscina”.

Também está nos planos do Surya (nome dado em homenagem ao Deus do Sol Hindu) doar a energia excedente para os moradores, sendo o primeiro negócio a fornecer energia de graça. Hoje, uma parte dos lucros é doada a instituições ambientais e os visitantes recebem, de brinde, bolsas recicladas para substituir as famigeradas sacolinhas de plástico.


Bar Surya: www.club4climate.com

Também nessa Edição nº: 62
Perfil: Bebeto e Jorginho
Entrevista: Luis Fernando Guedes Pinto
Artigo: Sustentabilidade ambiental e avaliação de terrenos com potencial de contaminação
Notícia: O que deu na mídia (edição 62)
Notícia: Iniciativa privada abre as portas do interior do norte do país para a cultura
Notícia: Ato de cidadania no zoológico de Brasília
Oferta de Trabalho: Procura-se (09/2008)