Fernando Duarte

Deixar boas marcas nas vidas das pessoas e convidá-las a refletir sobre as mudanças. Essas são as propostas da palestra realizada pelo coach organizacional, Fernando Duarte, de 36 anos, formado em administração pela faculdade Uniceub de Brasília (DF). O evento já foi ministrado em diversos Estados do Brasil e também no exterior. Na capital federal, o público-alvo é formado por estudantes do ensino médio.

Há dez anos a palestra “Deixando Marcas” é realizada empresarialmente para diferentes organizações. Ao longo da década foram mais de 500 apresentações e o público passou de 50 mil pessoas. Desde 2004, a iniciativa tornou-se parte central de um projeto de responsabilidade social da Associação Gente Nova do Brasil. Nesse período, foi realizada gratuitamente para mais de 30 mil jovens de mais de 100 escolas de ensino médio do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul.

“Em oito anos de projeto social reunimos cerca de 80 voluntários, patrocinadores e apoiadores, que ofereceram seus recursos, tempo e credibilidade de suas marcas. Tudo isso para fazer chegar aos nossos jovens uma mensagem de valores, entusiasmo, compromisso, fé e esperança na construção de um mundo melhor”, resume.

Neste ano, são 24 voluntários envolvidos na iniciativa. Ao todo, 28 escolas do DF já foram beneficiadas, sendo 14 públicas e 14 privadas, com um público estimado em cinco mil jovens. Ainda de acordo com Fernando Duarte, por ano são realizadas, em média, 20 apresentações. A palestra já foi ministrada em países como Colômbia e Espanha.

A iniciativa é uma via de mão dupla, garante Duarte. Além de levar conhecimentos, os aprendizados adquiridos são imensuráveis. “Aprendi principalmente a ter mais fé no futuro, arregaçar as mangas e fazer a minha parte. Parar de reclamar e dizer que o país não dá certo e tomar uma ação concreta mesmo que pequena”, diz.

A postura tem como diretriz os ensinamento de Madre Tereza de Calcutá, que defendia o cuidado de uma pessoa por vez. “Ela não pensava em mudar o mundo, mas ajudou concretamente cada pessoa que foi encontrando em sua vida, e isso provocou literalmente revoluções por onde passou”.

O trabalho de Fernando Duarte também colhe frutos por onde passa. Segundo o administrador, os depoimentos são sempre marcantes. Já no primeiro ano do projeto, um menino entregou a ele após a palestra um bilhete com a frase: “Não sei se vocês vão conseguir mudar o mundo, mas a mim vocês mudaram”. “Aquilo foi muito forte e me deixou muito emocionado na época e ainda hoje”, lembra.

Realizada também em instituições como organizações públicas e hospitais, a palestra é bem recebida pelos jovens estudantes. O desempenho pode ser explicado, em parte, pelo formato dinâmico que reúne vídeos, entre outras atividades. Mas a atenção dos alunos é prendida, principalmente, pelas boas histórias contadas durante as mais de duas horas de duração do evento.

“Isso é muito difícil de obter. Cada voluntário traz um pouco de si nas palestras e os jovens se identificam com isso. Esse é um público que não está habituado a refletir sobre questões mais profundas, já que o momento em que vive é muito focado em passar no vestibular e ser alguém no sentido de ter um bom emprego, ter coisas materiais. O que propomos é que ser alguém melhor é deixar boas marcas no mundo”, completa.

Toda essa experiência será retratada num livro que deve ser lançado no início de 2012. O objetivo é chegar a um público maior e alcançar outras regiões do Brasil. “Meu sonho é atingir dez capitais brasileiras com esse projeto nos próximos dez anos, porque é mais que uma palestra. Já são dez anos deixando boas marcas, e muitos mais estão por vir”, conclui. Duarte também é diretor executivo da Hightouch, Interação e Aprendizagem.


Fernando Duarte - Telefone: (61) 3326-2201

Também nessa Edição nº: 128
Entrevista: Marisa Resende
Artigo: Marketing verde x realidade insustentável
Notícia: Fundação Tide Setubal lança segunda edição do Fundo Zona Leste Sustentável
Notícia: Dívidas por sustentabilidade
Notícia: Juristas discutem sustentabilidade em evento no Sul do país
Oferta de Trabalho: Procura-se (10/2011)