AABB Comunidade

Screen Shot 2015-09-01 at 1.24.11 PM

As Associações Atléticas Banco do Brasil estão presentes em quase todos os municípios onde existem agências do Banco do Brasil. Em 1987, a FENABB (Federação Nacional das AABBs) criou o Programa Integração AABB Comunidade, que abriu as portas das AABBs para crianças e adolescentes em risco social, das comunidades onde estão inseridas, ocupando, assim, espaços ociosos das Associações.

Em 1997, o Programa ganhou força e a parceria da Fundação Banco do Brasil. A proposta metodológica do Programa foi desenvolvida, em julho do mesmo ano, pelo Núcleo de Trabalhos Comunitários da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (NTC/PUC/SP), tendo como princípios a Pedagogia dos Direitos, a ludicidade e a leitura da realidade social do educando, da família e da comunidade.

Com fundamentação no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Programa, que tem como objetivo primordial a complementaridade escolar e a inserção social, atende a crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 18 anos incompletos. A experiência e os resultados obtidos ao longo desses anos comprovam que o Programa é viável e vem atingindo os objetivos propostos. O seu sucesso, todavia, somente ocorre quando há envolvimento de todos os segmentos da sociedade. Toda a estrutura e materiais básicos necessários para a realização das atividades são fornecidos pela Fundação Banco do Brasil e pela FENABB. Porém, o Programa conta com a fundamental parceria de instituições públicas e privadas das regiões onde funciona. O AABB Comunidade já chegou a 401 municípios, 399 AABBs, envolvendo 4.000 educadores e 53.000 crianças e adolescentes.

AABB Comunidade em Porto Alegre

Em agosto de 2005, atenta às desigualdades sociais, principalmente nos grandes centros urbanos, e com a intenção de contribuir para a inclusão de crianças em risco de vulnerabilidade social, a AABB Porto Alegre implantou o Programa de Integração AABB Comunidade. Até 2010 eram atendidas 120 crianças, e os encontros eram realizados três vezes por semana (segundas, quartas e sextas) de manhã e à tarde, sempre no contraturno da atividade escolar. Em 2011, o cenário mudou, e o Programa passou a atender a 160 crianças, com idades entre 6 e 16 anos, todas moradoras da Zona Sul da Capital e estudantes da rede pública de ensino.

Cabe ressaltar que o Programa prevê o acompanhamento dos educandos até os 18 anos. Outra novidade de 2011 foi o número de encontros, que aumentou de três para cinco dias na semana. Em 2012, implantamos o Laboratório de Aprendizagem, onde os educandos com dificuldades são atendidos por uma pedagoga, em pequenos grupos, facilitando, desse modo, o desenvolvimento dos processos cognitivos. Atualmente o Programa funciona durante todo o ano, com programação especial nos meses de janeiro e fevereiro quando ocorre a Colônia de Férias.

Durante o período em que estão na AABB, as crianças participam de atividades lúdicas pedagógicas nas áreas de música, dança, teatro, educação artística, esporte, além de atividades direcionadas à higiene, saúde e cidadania. As famílias são acompanhadas pelo NUTEFA – Núcleo de Terapia Familiar, no qual, quinzenalmente, grupos de pais se encontram para trocar experiências e serem acompanhados pela terapeuta do Programa e por voluntários. Os educandos recebem atendimentos individuais semanais de acordo com a avaliação psicopedagógica realizada. Além disso, os pequenos ganham uniforme completo, alimentação durante o período em que estão no Programa e possuem plano odontológico. Hoje são assistidas pelo projeto 180 crianças, entre 6 e 18 anos. Para realizar todas estas atividades, o Clube está sempre de portas abertas a novas parcerias.

A busca contínua por novos apoiadores é fator determinante para o bom andamento do AABB Comunidade. Atualmente, o Programa recebe o apoio dos seguintes parceiros: Secretaria Municipal de Educação, como principal parceiro, Secretaria Estadual de Educação, Secretaria Municipal de Esporte, Met Life, Banco de Alimentos, Instituto Cooperforte e Caburé Seguros.


AABB Comunidade - www.aabbcomunidade.org.br

Também nessa Edição nº: 198
Artigo: Somos consumistas ou é o país que produz demais?
Notícia: Projeto Preservar estimula a educação ambiental e promove a utilização das ervas medicinais
Notícia: O que deu na mídia (edição 198)
Notícia: ‘SOS da ONG’ chega ao mercado editorial para apoiar organizações do terceiro setor a superarem desafios da gestão
Notícia: Novo e-commerce valoriza a responsabilidade social
Oferta de Trabalho: Oportunidade de Trabalho