José de Souza Breves Filho

1022-php6VKuko

Professor coordena projeto social voltado para capacitação de professores da rede pública do Ceará

Com mais de 25 anos dedicados à educação, o professor José de Souza Breves Filho coordena um projeto social que tem melhorado o ensino no Ceará. Trata-se do “Acredite na escola pública”, que capacita professores dos ensinos fundamental e médio. A iniciativa oferta aulas sobre metodologia de ensino da leitura e da produção textual escrita; matemática; arte e educação; entre outras.

“Tenho como premissa o pensamento de que ninguém é capaz de ensinar o que não sabe. Em outras palavras, quem não é leitor, não ensina a ler; quem não é escritor, não ensina a escrever. Esse é o calcanhar-de-Aquiles da educação brasileira. Em conseqüência disso, tiramos 3,8 na avaliação da leitura e da escrita, feita no final do ano passado, com jovens de 15 anos. Ficamos à frente somente dos países mais pobres da África”, destaca.

As atividades são realizadas em um sábado por mês e dividas em dois módulos. Pela manhã, são promovidos os cursos com professores e no período da tarde é realizada palestra voltada para os pais e estudantes. “Essas plenárias têm de versar sobre algo de interesse deles, como por exemplo, a relação pais e filhos; sexualidade; drogas; profissões e mercado de trabalho; educação para o trânsito; cuidados com a saúde; reciclagem de lixo, entre outras”, explica o professor. O projeto também oferta atividades de conservação do meio ambiente, desenvolvidas diretamente nas escolas que participam da iniciativa e nas comunidades próximas a essas instituições de ensino.

Atualmente o projeto envolve professores das escolas Municipal Vicente Fialho e Estadual Governador Adauto Bezerra. Da primeira instituição, participam 23 professores, beneficiando 640 estudantes da educação infantil e do ensino fundamental. Já da escola estadual, participam 73 profissionais. “Neste primeiro ano, trabalhamos a organização dos conteúdos e os procedimentos metodológicos para o ensino do primeiro ano do ensino médio, beneficiando 18 turmas de, aproximadamente, 45 alunos em cada uma”, diz.

Ainda segundo o professor, os estudantes do ensino médio são provenientes de 132 bairros de Fortaleza e da Região Metropolitana, como, por exemplo, Maracanaú, Caucaia, Pacatuba, Itaitinga, Euzébio, Urucutuba entre outros. “Esses alunos têm um déficit de aprendizagem muito grande. Alguns não tiveram a devida carga horária, em várias disciplinas”, pontua.

Breves é escritor, pesquisador de métodos, técnicas de leitura e escrita, doutor em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), e graduado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É membro do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas e Estudos em Educação (GIPEE), e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).


José de Souza Breves Filho - E-mail: jsbreves@uol.com.br

Também nessa Edição nº: 94
Entrevista: Fabián Echegaray
Notícia: O que deu na mídia (edição 94)
Notícia: Ceilândia discute o papel da mulher por meio da arte de rua
Notícia: Peritos da terceira idade
Notícia: Intercâmbio social (2010/04)
Oferta de Trabalho: Procura-se (04/2010)