Gilberto Selber

Reitor da Unicastelo, Gilberto Selber

Reitor da Unicastelo, Gilberto Selber

Uma gestão sustentável e comprometida com o social é a tônica do trabalho do reitor da Universidade Camilo Castelo Branco (Unicastelo), Gilberto Selber. À frente da instituição de ensino, instalada em Itaquera, São Paulo, ele comanda um projeto social que tem mudado a vida da comunidade de baixa renda local.

Trata-se do ‘Programa de Inclusão Social e Cidadania’, mais conhecido como ‘Dinda’. A iniciativa atende hoje mais de 500 pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos. A ideia para a implementação da proposta surgiu a partir de uma demanda da própria comunidade. Por falta de investimentos na área de capacitação profissional, muitos jovens da região tinham como fonte de renda o ofício de vigiar os carros dos alunos e professores.

Para mudar esse cenário, a entidade apostou na educação como ferramenta de transformação e intervenção social e oferta atualmente desde oficinas de grafite a universidade livre para o grupo da terceira idade. As atividades pedagógicas também contam com a mobilização solidária dos estudantes da instituição. “O Dinda, por meio da universidade, oferece um ambiente alicerçado pela solidariedade e respeito, o qual fortalece a interação constante entre comunidade, professores e estudantes que compartilham experiência e saberes mútuos”, destaca o reitor.

São ações diversas, como oficinas de jogos temáticos e de artes; brinquedoteca e atividades físicas regulares e adaptadas. “Hoje o Dinda como programa de extensão permite que estudantes, professores e pesquisadores encontram espaço para desenvolver projetos de iniciação científica e pesquisa, interagindo diretamente com a comunidade local como exercício efetivo da prática de responsabilidade social e cidadania”, completa.

A universidade oferece, ainda, outros serviços para a comunidade. Há clínicas de fisioterapia, veterinária e odontologia e atendimento jurídico e psicológico. No núcleo de Prática Jurídica, por exemplo, cerca de 50 estudantes prestam atendimento gratuito diariamente à comunidade, com a supervisão de professores. A tarefa dos estagiários, além do atendimento, é de ajuizamento de ações judiciais e de acompanhamento dos feitos e de eventuais audiências. Segundo a instituição, atualmente tramitam cerca de 1,3 mil processos, sob a responsabilidade do escritório, nas áreas do Direito Civil, Família, Juizados Especiais, entre outras.

Já o atendimento odontológico oferece serviços gratuitos à comunidade nas especialidades de odontopediatria, cirurgia, periodontia, dentística, próteses, implantodontia, endodontia e pacientes especiais. A clínica conta com 68 equipamentos nos padrões da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa) e beneficia cerca de 350 pacientes por dia. Há, ainda, o Centro de Prevenção ao Câncer Bucal, que além do atendimento semanal na unidade instalada na universidade, desenvolve um trabalho itinerante, que leva os serviços a escolas e outras entidades.

Graduado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), Selber é pós-graduado na mesma área pela Universidade Estadual de Campinas e tem especialização em Gestão Universitária pela Universidade de Massachusetts. Também tem oito livros publicados em co-autoria sobre ensino de Matemática e de 1993 a 2000 foi reitor da PUC-Campinas. Nos anos de 1995 a 1997 presidiu a Associação Brasileira das Universidades Comunitárias e já foi titular da pasta de Saúde de Campinas em 2005. Hoje também exerce a função de presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB)


Universidade Camilo Castelo Branco - Telefone: (11) 2070-0226

Também nessa Edição nº: 91
Entrevista: Solange Bottaro (2010/03)
Artigo: Responsabilidade social e projeto de qualidade de vida nas empresas
Notícia: O que deu na mídia (edição 91)
Notícia: Instituto ambiental do DF apresenta balanço
Notícia: Em busca por emprego
Notícia: Sustentabilidade se aprende na escola
Oferta de Trabalho: Procura-se (03/2010)