Ary Osvaldo Cortiano

1775-thumb-phpqnVx7t

O piloto Ary Osvaldo Cortiano é o novo parceiro do Projeto Superação, da Smile Train. A instituição oferece tratamento gratuito completo para crianças nascidas com fissuras de lábio e palato ao redor do mundo. A proposta do projeto é utilizar o automobilismo para levar informações sobre o tratamento da doença, que segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atinge uma em cada 650 crianças no Brasil.

A escolha de Ary para essa empreitada não foi por acaso. Nascido com fissura lábio palatina, ele enfrentou diversos obstáculos, tanto devido a falta de um tratamento rápido e eficaz, quanto ao preconceito sofrido por ele na infância e na adolescência.

“Durante toda a minha vida sofri grandes preconceitos que me marcaram muito. Um exemplo típico da época, é que eu não podia olhar para uma mulher grávida ou tocar nela, pois havia a crença que esta criança poderia nascer com o meu problema. Foi uma infância difícil porque ninguém queria brincar achando que eu não pertencia a este universo”, lembra o piloto.

Apesar das dificuldades enfrentadas na infância e na adolescência, a determinação de Ary foi fundamental para que ele conseguisse sucesso na carreira. Apaixonado por carros desde pequeno, ele fez um curso de mecânica de automóveis e foi contratado pela Fiat para ser piloto de testes. A partir daí, Ary já correu em diversos circuitos e, atualmente, ministra aulas de pilotagem e formação de piloto de testes. Mesmo com o problema da voz, que ficou anasalada devido à falta de um tratamento fonoaudiológico intensivo, executa aulas teóricas com maestria para pilotos do Brasil, Uruguai e Argentina.

De acordo com a instituição e que a história de Ary sirva como inspiração, não só para as pessoas que estão vivendo essa situação, como também para o público conhecer o problema, evitando um dos maiores traumas de pacientes com lábio leporino: o preconceito. “Por ser uma má formação no rosto, o preconceito é muito maior. Alguns pacientes nessa condição, muitas vezes, são isolados pela sociedade e até mesmo pelos próprios familiares, simplesmente por falta de informação. Queremos mostrar que, além dessa condição não ser motivo para o isolamento, existe um tratamento de qualidade e gratuito, que envolve profissionais de diversas áreas e centros parceiros espalhados por todo o País”, explica a gerente de Programa da Smile Train Brasil, Mariane Goes.

Ainda segundo ela, a ação prevê a realização de palestras e exposições, por exemplo. Estão programadas também visitas de Ary em centros parceiros da Smile Train, instituição que, somente no ano passado, realizou mais de três mil procedimentos no País, alta de 18% quando comparado ao exercício anterior.




Também nessa Edição nº: 174
Entrevista: Glender Alvarenga
Notícia: Avanços nas construções sustentáveis
Notícia: Plataforma acompanhará gestão de áreas verdes em todo o globo
Notícia: Brasil sobe em índice de atratividade para investimentos em renováveis
Notícia: Desembolso do programa Mudanças Climáticas alcança 94%
Oferta de Trabalho: Procura-se (03/2014)