Site estima pegada ecológica de internautas

Rodrigo Lagreca e Lais de Carvalho, os criadores do HomeCarbon

Rodrigo Lagreca e Lais de Carvalho, os criadores do HomeCarbon

Proposta é estimular a mudança de comportamento e criação de uma cultura da sustentabilidade

A empresa Envolva Projetos anunciou a criação de uma ferramenta capaz de medir a consciência ambiental de internautas. Trata-se do HomeCarbon que tem como diretriz estimular a adoção de atitudes mais sustentáveis, já que procura entender a inter-relação entre as pessoas e o meio ambiente como elementos integrados.

Para levantar o inventário de emissões, o portal realiza um questionário que traz questões comportamentais sobre os hábitos diários dos participantes. Depois faz uma análise mais quantitativa, como consumo energético, de alimentos, transporte e resíduos que o internauta gera. Ao final é apresentado o perfil do usuário, com sua emissão de CO2.

De acordo com o projeto, a partir dessas informações cada internauta saberá que medidas muito simples, como a redução do tempo do banho no chuveiro, por exemplo, pode desencadear resultados imediatos para o planeta e para o bolso também. “Os próprios indivíduos precisam se conhecer, percebendo-se como parte de um todo e sabendo que suas ações têm impacto direto no meio em que vivem”, diz Laís de Carvalho, psicóloga ambiental que ajudou a desenvolver o projeto.

O site também traz sugestões de novas ações a partir das respostas de cada usuário. Se o internauta não come carne, por exemplo, serão sugeridas atividades específicas para quem é vegetariano. “É preciso também criar condições para a mudança. Não adianta dizer para as pessoas pararem de usar carro porque gera emissões e complica o trânsito. Não. Tem que ser algo gradual e inserido dentro do contexto em que a pessoa vive. Qual mudança ela seria capaz de fazer naquele momento e como poderia ir incrementando com o passar do tempo”, completou a psicóloga.

O site também permite a atualização periódica das informações, o que mostra de onde vem a emissão de gases de efeito estufa e a progressão disso ao longo dos meses. A ideia é criar um senso de comunidade, com o ranking das pessoas mais conscientes do ponto de vista da sustentabilidade e as que conseguiram diminuir mais suas emissões. De acordo com os criadores do projeto, isso dá visibilidade às ações de cada um, o que também é um fator importante em termos de mudança de comportamento.

“Não oferecemos brindes ou dinheiro para que ninguém mude. Oferecemos informações sobre os próprios hábitos delas. Queremos que as pessoas percebam seus comportamentos e, ao entendê-los, decidam mudar por vontade própria, para terem uma relação mais coerente com o meio ambiente”, garantiu Laís de Carvalho.

O diretor da Envolva, Rodrigo Lagreca destacou também que a proposta foi trabalhar com a ideia de que a mudança é mais sólida e duradoura se for elaborada e construída do que se for incentivada. “Se as pessoas não mudarem hábitos e não se instrumentalizarem para tomarem decisões diferentes, não há política pública que dê conta disso”, avaliou.

Antes de iniciar o HomeCarbon, a Evolva já trabalhava com mudança de comportamento para a sustentabilidade. O primeiro projeto foi voltado ao combate da pirataria de produtos. Depois evoluiu para um programa que trabalhava também com outros atos ilícitos socialmente aceitos, como o chamado “gato de energia elétrica”.

“Quando estávamos estudando a implementação desse projeto, percebemos que o que queríamos oferecer era uma mudança de hábitos de consumo de serviços. Isso disparou um gatilho dentro da nossa cabeça, de que o nosso projeto servia um ideal mais amplo, que ia além da pirataria e dos jeitinhos. Também poderíamos ter um viés ambiental muito forte dentro de uma perspectiva comportamental. Assim, o objetivo do HomeCarbon é mudar comportamento e criar a cultura da sustentabilidade”, concluiu Lagreca.

(Responsabilidade Social com informações do Mercado Ético)


HomeCarbon: www.homecarbon.com.br

Também nessa Edição nº: 147
Perfil: Cybele Amado de Oliveira
Entrevista: Marina Piatto e Alessandro Rodrigues
Artigo: Sustentabilidade: inovação necessária
Notícia: Mobilização busca reduzir o número de vítimas fatais no trânsito
Notícia: COP-18: Como salvar o clima na terra do petróleo?
Oferta de Trabalho: Procura-se (11/2012)