Sabin anuncia avanços nos investimentos socioambientais

A meta da instituição é elevar em 10% os recursos financeiros e aumentar as parcerias na área

O Laboratório Sabin, com sede em Brasília (DF) e o maior no segmento de análises clínicas do Centro-Oeste, prevê investimentos da ordem de R$ 3,7 milhões em ações de responsabilidade social e preservação do meio ambiente em 2013. O montante é 10% superior aos recursos aplicados na área em 2012, quando foram direcionados R$ 3,4 milhões.

Vale destacar que os investimentos socioambientais do grupo registraram alta de 30% em 2012, se comparado ao exercício anterior. Somente no ano passado, 162,6 mil pessoas foram beneficiadas pelas atividades da empresa.

“A ideia é, em 2013, estabelecer parcerias com outras empresas para fortalecer esforços nessa área”, destaca Fábio Deboni, gerente executivo do braço social do grupo, Instituto Sabin, criado em 2005 para coordenar as ações na área socioambiental.

A instituição assinará, por exemplo, acordo com a Fundação Abrinq dentro do programa Nossas Crianças, que destina recursos para que organizações sociais ampliem o número de vagas, garantindo atendimento de qualidade para crianças e adolescentes.

Também será firmada uma parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O objetivo é apoiar o programa de cooperação, conduzido pelo fundo no Brasil, por meio do desenvolvimento de atividades conjuntas de mobilização social e de recursos, de modo a possibilitar amplo conhecimento aos funcionários e clientes do Sabin.

A parceria prevê a realização de ações de divulgação em todas as cidades onde o laboratório possui unidades, que além do Centro-Oeste, também contempla as regiões Norte, Nordeste e Sudeste. O foco é a divulgação de informações sobre os direitos da infância, como vacinação, direito à creche, pré-natal, amamentação, entre outros.

Ainda segundo Deboni, em 2013 o instituto planeja priorizar os principais programas contínuos da instituição, como o Projeto Pescar, que forma jovens em vulnerabilidade social para inserir no mercado de trabalho. O curso é gratuito e tem duração de nove meses. O Sabin já beneficiou, por meio dessa iniciativa, 143 jovens desde de 2004, sendo que 90% destes encontram-se no mercado de trabalho. Serão contemplados ainda os projetos Criança e Saúde, Mulheres e Meninas, Ludoteca, dentre outros.

No ano passado, o Laboratório Sabin ganhou pela segunda vez consecutiva, o prêmio destaque do Guia Exame de Sustentabilidade como empresa modelo na categoria PME, promovido pela Revista Exame (Grupo Abril) com pesquisa realizada pelo Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas.

Sustentabilidade na rede

O instituto também anunciou para este ano anunciou uma iniciativa criativa para beneficiar o meio ambiente. Com o lançamento da campanha “Quem curte o Sabin, curte o planeta”, a empresa promoverá o plantio de árvores nativas do cerrado correspondente à meta de likes na fanpage.

Ao conquistar a marca de cinco mil pessoas que curtem a fanpage do laboratório, a empresa irá plantar uma árvore para cada fã. Segundo o gerente de Sustentabilidade do Sabin, Antonio Leitão, serão plantadas 23 espécies de mudas nativas da região, como angico, aroeira brava, urucum, ingá doce, araçá, cedro, amburana e árvores frutíferas.

“O plantio dessas árvores reflorestam cerca de 3,4 hectares. A ação representará a diminuição de aproximadamente 510 toneladas de carbono na atmosfera, entre 2013 a 2028”, explica. A campanha faz parte de um pacote de práticas e medidas adotadas pela empresa, como signatária do Pacto Global da ONU – plataforma política para as empresas que adotam, cumprem e disseminam práticas sustentáveis – e também certificada pela ISO 14001:2004 – Sistema de Gestão Ambiental.

O plantio será realizado na área de preservação permanente na Bacia do Descoberto, em Brazlândia (DF), e no Parque Olhos D’água, na Asa Norte (DF). Um engenheiro florestal acompanhará todo o procedimento, que terá sistemática e período apropriados, vistoria e replantio das mudas que não vingarem. Um plantio simbólico foi realizado no parque Olhos D’Água no dia 1º de março.


Laboratório Sabin - Telefone: (61) 3329-8000

Também nessa Edição nº: 153
Entrevista: Jorge Barbosa e Madalena Cabral
Entrevista: Marcelina Moraes
Notícia: Mudanças climáticas são uma das causas da fome, de conflitos e da pobreza, avisa CAN
Notícia: Brasil promulga protocolo de acordo ambiental entre países do Mercosul
Oferta de Trabalho: Procura-se (03/2013)