Prêmio reconhecerá líderes sociais brasileiros

Para diretora da fundação, cenário de empreendedorismo social no Brasil é altamente positivo

Para diretora da fundação, cenário de empreendedorismo social no Brasil é altamente positivo

Sétima edição do Empreendedor Social recebe inscrições até maio

A Fundação Schwab receberá até o dia 1º de maio, as inscrições para a 7ª edição do Prêmio Empreendedor Social. O objetivo é reconhecer líderes sociais de destaque de todo o Brasil, que atuam há pelo menos três anos de forma inovadora e sustentável. A iniciativa é realizada simultaneamente em 14 países e no Brasil conta com apoio do jornal Folha de São Paulo.

Serão premiados cidadãos que tenham desenvolvido ações com forte impacto positivo na sociedade e em políticas públicas em áreas como agricultura, ambiente, cultura, desenvolvimento de negócios, educação, habitação e saúde. “A proposta é fornecer plataformas regionais e mundial para destacar e promover modelos de liderança em inovação social e em sustentabilidade”, resume Mirjam Schoening, diretora-executiva da fundação criada há 13 anos com o propósito de promover o empreendedorismo social.

As inscrições são gratuitas e podem concorrer líderes de cooperativas, empresas sociais ou organizações não governamentais. O prêmio também é aberto para pessoas físicas que executem iniciativas pioneiras, como a criação de um produto ou serviço ou que façam aplicação diferenciada de tecnologias já conhecidas.

Em seis anos, o prêmio recebeu mais de 1,5 mil inscrições, sendo 266 delas em 2010. “O Brasil se destaca por bater recordes de inscrições ano após ano, trazendo a público o trabalho de centenas de empreendedores inovadores, que querem aperfeiçoar suas iniciativas, desejo que vai ao encontro de nossa missão”, destaca Mirjam Schoening.

Segundo a instituição, neste ano também serão analisados critérios como: perfil do empreendedor social (comprometimento, paixão e visão de futuro) e influências em políticas públicas. A avaliação fiscal e as visitas aos projetos serão realizadas a partir do dia 16 de maio e seguem até o final de agosto. Ainda de acordo com a fundação, entre os meses de setembro e outubro serão selecionados os finalistas e elaborados os relatórios para envio ao júri. A eleição final do vencedor deve ocorrer em novembro.

Na avaliação de Mirjam Schoening, o cenário de empreendedorismo no Brasil é altamente positivo e registra crescimento. “Notamos certa concentração dos nossos principais candidatos no Rio de Janeiro no ano passado. Mas as atividades empreendedoras são bastante difundidas e os empreendedores geralmente atuam onde há mais necessidades”, diz.

Ainda de acordo com ela, o país tem uma cultura empreendedora no setor social e mantém vantagem sobre muitos mercados emergentes, onde as inovações sociais são reprimidas por razões políticas ou culturais. “Por outro lado, vemos que poucas organizações no Brasil são realmente capazes de crescer e poucas também conseguem gerar suas próprias receitas. Portanto, um desafio é apoiar os empreendedores sociais em escolher com cuidado suas opções de financiamento. Outro é assegurar novas formas de captação e financiamento para inovação social. As fontes devem ser brasileiras, e não vindas do exterior”, completou.

Presente em todos os continentes, a Fundação Schwab já selecionou para a sua rede 195 líderes sociais de 51 países. Entre eles, 15 são brasileiros, sete deles eleitos em parceria com a Folha. No Brasil foram reconhecidos líderes dos Estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Pará e do Ceará.

A proposta é estimular a participação desses líderes em iniciativas relevantes da indústria e na formação de agendas regional e global, em parceria com o Fórum Econômico Mundial, que organiza eventos globais como a Reunião Anual em Davos e eventos regionais. No fim de abril deste ano, por exemplo, será realizado no Rio Janeiro, o Encontro Latino-americano no Rio de Janeiro.

Empreendedor do Futuro

Também estão abertas as inscrições para o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro. O concurso, que está na terceira edição, também premiará personalidades que tenham desenvolvido ações recentes, mas com comprovado potencial em inovação, alcance e abrangência, multiplicação e impacto social. Os interessados podem ser inscrever até o dia 1º de maio.

A proposta é reconhecer e promover talentos sociais que atuam há, no mínimo, um ano e, no máximo, três anos, de forma inovadora, e que precisem de mais visibilidade para atingir ou consolidar a sustentabilidade de sua iniciativa e multiplicar seu impacto positivo. Neste ano, a pontuação também considerará o critério perfil do empreendedor.

As inscrições para os dois prêmios podem ser feitas neste link.


Prêmio Empreendedor Social e Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro - Telefone: (11) 6291-1985

Também nessa Edição nº: 116
Perfil: Andrea Lopes
Entrevista: Roberto Leite
Notícia: O que deu na mídia (edição 116)
Notícia: Brasil e Alemanha estreitam cooperação na área de desenvolvimento sustentável
Notícia: Desperdício zero
Oferta de Trabalho: Procura-se (03/2011)