O que deu na mídia (edição 93)

Leia aqui as principais notícias sobre responsabilidade social e Terceiro Setor

Bancos exigem mais critérios ambientais – “Folha de S. Paulo” – 30/03/2010

“A iminência de regulamentações ambientais cada vez mais rigorosas e a acirrada concorrência do setor estão levando os bancos a ampliarem a incorporação de critérios socioambientais na análise de crédito para as empresas. A tendência, segundo bancos e especialistas ouvidos pela Folha, é que tais critérios passem a ser incluídos também no pedido de empréstimos de baixo valor, uma prática ainda rara no Brasil”.

Responsabilidade social é vista com desconfiança – “O Globo” – 28/03/2010

“Os brasileiros são mais críticos e desconfiados que a média mundial quando se fala em responsabilidade social. Essa é uma das conclusões do Monitor de Responsabilidade Social, estudo realizado pela Market Analisys em parceria com o Instituto Globescan, do Canadá, em 32 países. Segundo o levantamento, a diferença entre a expectativa do brasileiro e a prática das empresas é de 87%, enquanto a média mundial é de 63%. Embora bastante críticos, os consumidores ainda se dizem mal informados sobre o tema. O número de consultados no país que dizia ter lido ou ouvido falar de esforços das empresas para melhorar o desempenho socioambiental caiu de 35%, em 2009, para 21%”.

Impressão sustentável avança em jornais – “Folha de S. Paulo” – 27/03/2010

“Pressionada pelos custos de fabricação e pelas demandas da sociedade, mais exigente quanto à sustentabilidade ambiental, a produção de papel usado pelos jornais consome cada vez menos recursos naturais. Mais empresas de comunicação priorizam fontes consideradas ecologicamente corretas -papel originado de reciclagem e de projetos certificados com manejo sustentável, em que selos de auditoria ambiental atestam impacto mínimo sobre a natureza”.

Minc anuncia operação contra soja ilegal – “O Globo” – 27/03/2010

“Um dia antes de deixar o Ministério do Meio Ambiente para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio, o ministro Carlos Minc vai comandar, na próxima terça-feira, uma megaoperação de combate à soja ilegal na Amazônia. O anúncio foi feito ontem no BNDES, onde o ministro também afirmou que o desmatamento na região caiu 50% entre agosto e novembro de 2009, em relação ao mesmo período de 2008. Os dados ainda não foram oficialmente divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)”.

Carta de Terra pauta a Conferência do Ethos – “Valor Econômico” – 26/03/2010

“O Instituto Ethos pretende deixar clara a transformação experimentada pelos negócios nos últimos anos durante a Conferência Internacional, entre 11 e 14 de maio. “A mudança é de visão e de estratégia, rumo a uma economia inclusiva, verde e responsável”, resume Paulo Itacarambi, vice-presidente da entidade. Eleger companhias bem sucedidas no campo da responsabilidade social e dar a elas status de multiplicadoras de pactos empresariais é a proposta do Ethos para que cada vez mais corporações se orientem pela sustentabilidade”.

Empresas de tratamento de água ampliam receita – “Valor Econômico” – 26/03/2010

“Com as evidências de que a água é um bem cada vez mais caro e escasso, reutilizar tornou-se palavra de ordem para as empresas que desejam ser competitivas no mercado. Em São Paulo, por exemplo, o custo da água já representa, em média, de 1% a 4% do faturamento de uma empresa, segundo dados do Departamento de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Federação Nacional das Indústrias do Estado (Fiesp). A escassez pode impulsionar um mercado potencial, mas falta de conhecimento sobre tecnologias existentes e ausência de regulamentação federal representam entraves para seu desenvolvimento”.

Mercado de carbono deve superar frustração da COP – “Valor Econômico” – 26/03/2010

“Apesar do desânimo que paira no mercado com a indefinição sobre o Protocolo de Kyoto após 2012, quando termina o primeiro período de compromissos dos países industrializados para reduzir emissões de gases-estufa, continua ascendente a curva dos investimentos brasileiros para receber créditos de carbono no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)”.

Emprego e renda com viés ambiental – “Correio Braziliense” – 25/03/2010

“Um projeto para salvar a Bacia do Rio São Bartolomeu criará oportunidades de emprego e renda para comunidades rurais do Distrito Federal e Entorno, além de permitir a exploração turística da região. Após um minucioso diagnóstico(1) constatar o nível avançado de degradação da área, o esforço agora é para envolver a população ribeirinha no trabalho de recuperação da bacia. O conceito de economia(2) solidária ajudará no renascimento de um manancial considerado o mais importante para o futuro abastecimento de água da capital do país”.

Jovens infratores poderão treinar no Corinthians – “Folha de S. Paulo” – 23/03/2010

“O presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Gilmar Mendes, firmou ontem um acordo que permitirá que jovens da Fundação Casa treinem no Corinthians e que presidiários egressos trabalhem no clube. No fim do ano passado, Mendes procurou Fábio Koff, presidente do Clube dos 13, que reúne os principais clubes do país, e sugeriu a criação de convênios e de uma comissão de responsabilidade social”.

Água suja mata mais que guerras – “O Globo” – 23/03/2010

“No Dia Mundial da Água, celebrado ontem com manifestações em diversos países, o alerta de um relatório do Programa do Meio Ambiente das Nações Unidas (Unep, na sigla em inglês) foi duro: as águas do planeta estão cada vez mais poluídas e mais pessoas morrem hoje em todo mundo por causa dessa contaminação do que por todas as formas de violência, inclusive as guerras”.

Poluição ambulante – “Correio Braziliense” – 23/03/2010

“Para divulgar produtos e serviços na área tombada, os empresários têm que seguir normas rígidas. O Plano Diretor de Publicidade proíbe a instalação de outdoors na maioria das vias da cidade. Para colocar propaganda na região central de Brasília, é preciso pedir autorização do governo e pagar pela ocupação de áreas públicas. Mas algumas empresas encontraram uma brecha para driblar a legislação. Elas colocam uma espécie de outdoor na lateral de veículos como caminhões e carretas, que posteriormente são estacionados às margens de rodovias movimentadas da cidade. Dessa forma, os empresários fazem publicidade sem pagar pela ocupação do espaço público e sem pedir alvará à administração. A Agência de Fiscalização do GDF diz que esse tipo de propaganda não está previsto no Plano Diretor de Publicidade da Área Tombada e promete multar as empresas que insistirem na irregularidade”.

Em campanha, verde defenderá Estado eficiente – “Folha de S. Paulo” – 23/03/2010

“Em anúncios do PV programados para a primeira semana de abril, a pré-candidata Marina Silva sairá em defesa de um Estado eficiente, num discurso semelhante ao adotado hoje por PT e PSDB. O principal argumento da ex-ministra será o de que o Estado deve ter capacidade física suficiente para conter os desperdícios com dinheiro público e combater os casos de corrupção’.

Programa estimula desenvolvimento sustentável em Sergipe – “DCI” – 22/03/2010

“Divina Pastora será a primeira cidade a realizar um seminário do “Programa de Cooperação pelo Desenvolvimento Sustentável dos Municípios Petrolíferos de Sergipe”. O evento começa nesta segunda-feira (22), na Praça Matriz, e vai até sexta-feira, dia 26. Além do seminário, haverá palestras e oficinas sobre temas relacionados à Lei Geral, compras governamentais, lan house e pregão eletrônico”.

Controle do consumo indireto é essencial para cortar custos – “Valor Econômico” – 22/03/2010

“Na cruzada pela preservação dos recursos hídricos, uma nova estratégia começa a ganhar espaço: o cálculo da pegada de água – a quantidade necessária, ao longo da cadeia produtiva, para a produção de bens ou serviços em determinado país ou empresa. Feitas as contas, sabe-se que cada brasileiro é responsável, em média, pelo consumo anual de 1.340 metros cúbicos de água por ano. Do montante, cerca de 90% é consumido de forma indireta, com a aquisição de bens e serviços que utilizam água como insumo ao longo da cadeia”.




Também nessa Edição nº: 93
Perfil: Marcos Taira
Entrevista: Cláudio Tieghi
Artigo: Consumo consciente (2010/04)
Notícia: Artesãos de Luziânia participam da CFW e divulgam peças produzidas com responsabilidade socioambiental
Notícia: Administradora de consórcios cria programa para custear iniciativas sociais
Notícia: Emprego e cultura reinsere ex-detentos de Porto Velho
Oferta de Trabalho: Procura-se (04/2010)