Férias solidárias

Estudantes mapeiam anseios de moradores de Santos com o intuito de construir uma comunidade mais igualitária

Estudantes mapeiam anseios de moradores de Santos com o intuito de construir uma comunidade mais igualitária

Universitários trocam descanso por atividades sociais e beneficiam comunidade de baixa renda de Santos (SP)

Grupo formado por 66 universitários do Brasil e do exterior terá, até o dia 04 de fevereiro, férias diferenciadas no município paulista de Santos. A programação não conta com idas à praia ou hotéis de luxo, mas sim com atividades que tem como escopo cuidar do próximo.

Trata-se da organização Guerreiros sem Armas (GSA), programa criado pelo Instituto Elos para promover mudanças e melhorias em comunidades carentes, ao mesmo tempo em que prepara jovens para atuar como empreendedores sociais, líderes empresariais ou gestores públicos.

A ação beneficiará as comunidades Tiro Naval, Pantanal e Mangue Seco. “É uma iniciativa admirável! E os jovens que dela participam certamente são pessoas diferenciadas”, resume o prefeito do município, João Paulo Papa. Os voluntários começaram a trabalhar no último dia 04 e a proposta é, durante todo o mês, organizar mutirões para a criação de parques, jardins e hortas comunitárias, além de reformar escolas, entre outras realizações.

Segundo o Instituto Elos, toda atuação foi planejada com apoio da população beneficiada e para tanto, foram realizadas reuniões antes do início das atividades. “A ideia é construir juntos essa nova realidade”, explica Mariana Felippe, do instituto. As conversas com os cidadãos prosseguem durante o mês. O objetivo é mapear os anseios de cada um.

Essa é a quinta edição da iniciativa. O programa conta com o apoio da prefeitura da cidade, da Goodyear e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores, entre outros. Promovido a cada dois anos, em o projeto foi responsável pela construção, no bairro da Alemoa, de uma praça com bancos, mesas, brinquedos e hortas. Já na Vila dos Criadores a ação resultou na criação de uma praça com espaço de convivência e brinquedos. E por fim na Prainha (Guarujá), de um espaço de lazer e quadra de vôlei.

O programa agrega jovens com idades entre 18 e 35 anos de várias nacionalidades. Os estrangeiros são oriundos de 24 países, entre eles Estados Unidos, Suécia, Suíça, Holanda, Reino Unido, Espanha, Índia, Nigéria, Quênia, Zimbabue, África do Sul, México, Paraguai, Peru e Colômbia. Há, ainda, voluntários de São Paulo, Minas, Rio, Paraná, Alagoas, Ceará, Pernambuco, Acre e Pará.

Desde a primeira edição, em 1999, até agora, mais de 300 jovens empreendedores já passaram pelo programa. Em 2008, a primeira versão internacional da iniciativa foi realizada em Oaxaca, no México, em parceria com a organização Unitierra.


Instituto Elos - Telefone: (13) 8811-5134 e Prefeitura Municipal de Santos - Telefone: (13) 3201-5060

Também nessa Edição nº: 112
Perfil: João Ricardo Magalhães Gonçalves
Entrevista: Ben Sangari
Artigo: Pessoas melhores para um mundo melhor
Notícia: O que deu na mídia (edição 112)
Notícia: Junior Achievement planeja atender 200 mil jovens neste ano
Notícia: Ensinando a pescar
Oferta de Trabalho: Procura-se (01/2011)