Brasília participa da Campanha Internacional contra Exploração Sexual

1783-thumb-phpylhfmg

Para enfrentar a exploração sexual contra crianças e adolescentes, o Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (CN/Sesi), a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), a Secretaria da Criança do Distrito Federal e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República lançaram, em Brasília (DF), a campanha internacional “Não Desvie o Olhar”.

A ação envolverá as 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, junto às prefeituras, aos governos estaduais e aos parceiros locais. “A campanha pretende conscientizar os cidadãos sobre esse crime, informar aos torcedores sobre as punições cabíveis e incentivar a população a denunciar as violações”, informa o presidente do Conselho Nacional do Sesi, Jair Meneguelli. Uma das motivações para a iniciativa foi uma estimativa de aumento de 40% nos casos de prostituição de adultos e adolescentes registrados durante o mundial realizado na África do Sul.

A divulgação será feita em táxis, hotéis, bares, restaurantes, aeroportos, aeronaves, estradas, estádios, pontos de ônibus, agências de viagens e redes sociais. A mensagem da campanha será expandida em locais onde haverá grande movimentação de turistas. Os jogadores Kaká e Juninho Pernambucano, campeões do futebol brasileiro, são as estrelas da campanha.

A ideia é sensibilizar e incentivar cidadãos brasileiros e estrangeiros, mobilizados pelo mundial, a denunciarem o crime por meio do Disque Denúncia (Disque 100), dos Conselhos Tutelares e da Coordenação do Sistema de Denúncias de Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cisdeca), da Secretaria da Criança, com atendimento 24 horas no telefone (61) 3234-2876.

A Secretaria da Criança vai coordenar as ações em parceria com as outras entidades que integram o Comitê de Proteção da Criança e do Adolescente para Grandes Eventos no Âmbito do DF. “A proposta é fortalecer o enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes em grandes eventos com ações efetivas. No DF, o governo mostra a preocupação em conscientizar a sociedade contra as violações de direitos das crianças e adolescentes”, diz a Secretária da Criança, Rejane Pitanga.

A proposta é trabalhar com a identificação visual da campanha com banners, outdoors, busdoor e distribuição de panfletos com o slogan “Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é Crime. Denuncie. Disque 100”, em eventos de grande concentração de pessoas. No DF, na Fan Fest, que terá eventos e shows musicais nos dias dos jogos do Brasil, em Taguatinga, além de bares, restaurantes, rodoviária e aeroporto.

Promovida pela rede ECPAT (sigla do inglês End Child Prostitution And Trafficking – Fim da Prostituição e do Tráfico Infantil), a campanha também será veiculada em outros 16 países da Europa e África, com aporte de recursos da União Europeia (UE): Áustria, França, Holanda, Alemanha, Polônia, Luxemburgo, Suíça, Bulgária, Bélgica, Ucrânia, Espanha, Romênia, República Tcheca, Reino Unido, Estônia e Itália.




Também nessa Edição nº: 175
Entrevista: Mariano Colini Cenamo
Entrevista: Maria Helena Godoy
Notícia: Sustentabilidade e as perspectivas para 2014
Notícia: Inscrições abertas para Prêmio Empreendedor Social
Oferta de Trabalho: Procura-se (03/2014)2