Maria Laura Marchi

Maria Laura Marchi

Maria Laura Marchi

A joalheira Maria Laura Marchi lançou, na primeira quinzena deste mês, uma linha de joias com renda para causa social. Trata-se da “Acorde, Luz e Cor”, inspirada no brilho das crianças e das pedras brasileiras. Trinta por cento dos recursos adquiridos com venda das peças serão revertidos à Associação Acorde, que recebe no contraturno escolar crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, da região de Embu das Artes e Cotia, municípios da Grande São Paulo.

Em entrevista ao Responsabilidade Social.com, Laura Marchi conta como a causa social influencia sua produção. Em 2011, ela já havia idealizado o evento anual “Brilhe para a Acorde”, em que as vendas de suas criações e de roupas da boutique Claudeteedeca ajudaram a arrecadar fundos para a Acorde. No ano passado, também desenhou um pingente que inspirou a campanha Árvore da Vida, da Obra do Berço, instituição da zona sul da capital paulista. “Criar coleções que beneficiam as ONGs foi a forma que encontrei para doar meu tempo à causa social”, resume. Leia a entrevista na íntegra.

Responsabilidade Social – Qual foi a motivação para a criação dessa coleção de joias Acorde, Luz e Cor?
Maria Laura Marchi
– Foi acreditar que a responsabilidade social é fundamental para a construção de um mundo melhor, e que cada um deve fazer a sua parte. A coleção priorizou a variedade, com peças diferenciadas, em vários formatos e tamanhos.

RS – Como esse olhar social tem impactado no seu trabalho e qual o reflexo disso no seu dia a dia?
MM
– Criar coleções que beneficiam as ONGs foi a forma que encontrei para doar meu tempo à causa social. É uma maneira de fazer o bem e de ajudar a quem precisa. Isso me dá grande satisfação.

RS – Você poderia contar como e quando surgiu seu interesse pela causa social e quais as principais ações nessa área?
MM
– Há mais de dez anos tenho essa preocupação. Além desse trabalho para a Associação Acorde, já desenhamos peças para a Obra do Berço e para o Lar das Crianças, da CIP Uma meta da empresa é ter toda a sua equipe envolvida com temas de responsabilidade social.

RS – Qual a sua expectativa em relação a essa coleção?
MM –
Espero que tenha boa aceitação pelas pessoas que gostam de joias, que as vendas possam reunir verbas importantes para a Acorde continuar seu trabalho e que nossos clientes se sintam mobilizados a levar outros tipos de auxílio para os projetos da Associação.

RS – Quais os planos para o próximo ano?
MM
– Tenho muitos planos para o próximo ano, seguindo esse mesmo compromisso pessoal e empresarial. Mas, ainda em 2013, lançaremos outra coleção consciente, chamada “Uma Janela para o Futuro”, em parceria com a Fundação Cafu.


Maria Laura Marchi e Associação Acorde

Também nessa Edição nº: 165
Entrevista: Patrícia Abreu
Notícia: Tratamento em risco
Notícia: IPCC anuncia novo relatório com suas projeções para o clima
Notícia: Novelis abre inscrições para a quarta edição do Programa Ambienta
Oferta de Trabalho: Procura-se (09/2013)