Como o Brasil trata seu lixo?

544-phphx4uvv


A 46ª edição da RESPONSABILIDADESOCIAL.COM traz destaque especial para a questão do tratamento do lixo no país. Matéria de Cynthia Ribeiro esmiúça o projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados para uma Política Nacional de Gestão de Resíduos Sólidos.


A proposta encaminhada pelo Poder Executivo, a primeira iniciativa nesse sentido na história do Brasil, tem apenas 33 artigos e institui diretrizes, instrumentos, responsabilidades e proibições para o gerenciamento de resíduos sólidos urbanos, rurais, de saúde e os chamados especiais, como entulhos.


A Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2000 revelou uma tendência de melhora da situação de destinação final do lixo coletado no país nos últimos anos. Segundo o estudo, 73% de todo lixo coletado no Brasil têm um destino final adequado, em aterros sanitários e/ou controlados. Em 1989, o percentual de municípios que vazavam seus resíduos de forma adequada era de apenas 10,7%. Pela pesquisa de 2000, o lixo produzido diariamente no Brasil chega a 228,4 mil toneladas, sendo 125,2 mil toneladas domiciliar.


Ainda segundo o estudo, dos 5.507 municípios do país, 5.475 contam com serviços de limpeza urbana e/ou coleta de lixo. Mas quando o assunto é coleta diferenciada os números não são confortáveis: somente em 451 municípios há o serviço de coleta seletiva, em 352 de reciclagem e em 3.567 coleta de lixo especial.


Boa leitura!




Também nessa Edição nº: 46
Perfil: Marcelo Rocha (2007/11)
Entrevista: Ana Rosa Soares
Artigo: O impacto ambiental da economia chinesa
Notícia: Projeto de lei que trata do lixo chega ao Congresso
Notícia: Pontos de Leitura
Notícia: Café sustentável
Notícia: O que deu na mídia (edição 46)
Oferta de Trabalho: Procura-se (11/2007)
Oferta de Trabalho: Procura-se (11/2003)