Combate às drogas

Deverá ser votado nos próximos dias o projeto de lei que trata do combate às drogas. A proposta prevê, por exemplo, a internação compulsória de dependentes químicos, a chamada de “involuntária”. O governo já sinalizou ser favorável a este ponto, desde que a internação seja feita com a família pedindo e o médico determinando a internação. Em caso de ausência absoluta de um familiar, a internação involuntária poderá ser feita por pedido de um agente público vinculado ao sistema de saúde ou sistema de proteção social. A especificação foi feita para evitar que a internação involuntária possa ser pedida por um agente policial.

A internação involuntária é um tema polêmico e sofre crítica de alguns setores da sociedade, uma vez que permite que o dependente químico seja internado para tratamento sem que um juiz autorize. No caso das comunidades terapêuticas, por exemplo, as internações só podem ser voluntárias.

O site Responsabilidade Social ouviu os leitores sobre a temática nos últimos dias. A enquete recebeu 436 contribuições. A internação compulsória de dependentes químicos foi defendida por 83,7% dos entrevistados.

O portal agora quer saber sua opinião sobre uma nova polêmica que tomou conta dos noticiários brasileiros nos últimos tempos. Você é a favor da redução da maioridade penal? Participe!




Também nessa Edição nº: 157
Perfil: Manuel Condez e Marco Aurélio
Entrevista: Eunice Lima
Artigo: Da visão de risco para a de oportunidade
Notícia: DF lidera ranking da densidade de mestres por mil habitantes, aponta estudo
Notícia: Lei Anticorrupção avança no Congresso
Notícia: Consciência na hora da compra
Oferta de Trabalho: Procura-se (05/2013)